História da Sauna

Ela apareceu há cerca de 9 mil anos, criada por povos nômades que ocuparam a Finlândia na pré-história

HISTÓRIA DA SAUNA SECA OU FINLANDESA

Dizem que tudo começou na Finlândia quando surgiu a necessidade de encontrar uma forma para transpirar.

Devido às baixas temperaturas daquele país, a transpiração tornava-se muito difícil mesmo durante a execução de trabalhos braçais. Foi então que tiveram uma ideia. Eles notaram que após a erupção de algum vulcão, a lava proveniente de seu interior – até resfriar-se por completo e transformar-se em rocha vulcânica – mantinha um agradável calor durante todo o processo de solidificação.

Sabendo desta propriedade especial, os finlandeses juntaram algumas destas rochas formando uma espécie de forno onde adicionaram lenha e atearam fogo e as rochas vulcânicas novamente se incandeceram e ao redor deste forno construíram uma pequena cabana de madeira totalmente lacrada.

Após o fogo se extinguir eles fizeram uma abertura na cabana para que toda a fumaça e o excesso de calor saíssem, e então, entraram no recinto e sentaram-se ao redor do forno que ainda mantinha uma temperatura elevada, porém, muito agradável.

Quando a intensidade do calor tornava-se demasiadamente intensa incomodando-os, eles deixavam a cabana e mergulhavam nas águas frias dos lagos e rios a fim de refrescarem-se. Já no inverno, eles deitavam-se na neve, ou abriam um buraco na superfície congelada dos lagos e ali submergiam, como o fazem até os dias de hoje!

O choque térmico provocado proporcionava uma agradável sensação de bem estar físico e mental.

A sauna evoluiu e ganhou adeptos em todo o mundo. Hoje estudos científicos de órgãos internacionais de saúde que avaliam os efeitos da sauna, comprovam que a sauna é uma terapia natural para a cura de diversos males.

HISTÓRIA DA SAUNA VAPOR OU BANHO TURCO

Assim como a Sauna Finlandesa, o Banho Turco também surgiu antes de Cristo.

Os grandes mercadores da Turquia tinham que percorrer grandes distâncias atravessando terras áridas e desertos. Ao final de cada viagem, os integrantes das caravanas se encontravam exaustos, tinham a pele ressecada e os poros completamente entupidos pela poeira, muitos inclusive adoeciam com frequência por problemas respiratórios causados pelas impurezas do ar.

Os médicos da época, encontraram então, um modo de desobstruir os poros, os pulmões, as vias respiratórias e, ao mesmo tempo, hidratar todo o corpo. Desta forma surgiram os primeiros balneários.

Eles eram totalmente construídos em mármore, tinham tetos côncavos e abrigavam enormes caldeirões de bronze cheios de água que produziam grande quantidade de vapor quando aquecido pelo fogo.

A formidável solução ganhou vulto e espalhou-se pelas civilizações Armênia e Árabe, chegando até ao Império Romano e Grécia. Com o passar dos anos, massagistas foram admitidos para auxiliarem no relaxamento muscular. O Banho Turco evoluiu e hoje consta inclusive em receituários médicos.

Esta entrada foi publicada em Dicas de Saúde. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.